COVID-19 3ª Semana de Distanciamento Social

COVID-19: 3ª Semana de Distanciamento Social – O QUE SERÁ DO AMANHÃ?

COVID-19: 3ª Semana de Distanciamento Social - O QUE SERÁ DO AMANHÃ?Segunda-feira 06/04/20 o governador João Dória anunciou sua decisão pela manutenção das medidas de distanciamento social no Estado de São Paulo até o dia 22/04 quando, muito possivelmente, haverá nova revisão para continuar, flexibilizar ou endurecer estas medidas.   Outros governadores também devem divulgar suas decisões nos próximos dias.

Esta decisão pela prorrogação do distanciamento social trará uma série de consequências previsíveis.

Antes de prevermos as consequências desta decisão vamos voltar a 2 princípios básicos da Gestão de Crises.   Temos um post com vídeo a este respeito em https://www.strohlbrasil.com.br/gestao-de-crises-e-o-coronavirus-2019-ncov/

1º princípio básico: o que sabemos até o momento com certeza?

Muito pouco, somente que haverá fatalidades e que o impacto social e financeiro será muito grande, globalmente.

2º princípio básico: o que ainda não sabemos e que, portanto, impactam nas nossas decisões?

Muitas coisas:

  • Quantidade de fatalidades: 4 meses depois da divulgação do primeiro caso, na era da informação, supercomputadores, inteligência artificial … não somos capazes de prever com alguma precisão, até o momento, a quantidade de fatalidades. Renomados institutos divulgam em um dia uma previsão catastrófica e dias depois outra muito mais otimista.   Qual previsão é a correta?
  • Nem com relação ao distanciamento social há convergência entre os infectologistas.
  • Impacto Social e Financeiro: novamente não há nenhuma previsão consistente. Temos previsão do crescimento do nosso PIB para este ano desde quase 0% do Banco Central a -4% de alguns economistas.   Em 2016 com o PIB de -4% tivemos mais 2MM de desempregados formais segundo o CAGED.   Certamente o cálculo é complexo uma vez que não se tem visibilidade da duração do distanciamento social.
  • Haverá recorrência de casos de contaminação? Há suspeitas de que na China já houve reinfecções. Caso esta informação seja de fato confirmada esta pandemia será muito longa.
  • Haverá vacina e/ou tratamento? se forem cumpridos todos os requisitos médicos uma vacina e um protocolo de tratamento demorarão. É bom lembrar que mesmo após a disponibilidade da vacina o vírus poderá continuar existindo como o H1N1, parente do covid-19, que com vacina e tratamento ainda causa muitas fatalidades.

Os impactos previsíveis são:

Força de trabalho (pessoas):

Trabalhar em home office uma ou duas vezes por semana é uma coisa, por 1, 2 ou mais meses, sem poder sair de casa é outra muito diferente.

Há equipes sobrecarregadas e outras com muito pouco a fazer devido a significativa queda na demanda.   Isto é consequência das decisões precipitadas de alguns gestores quando da declaração do distanciamento social.

As pessoas estão ficando estressadas e já podem estar precisando, ou precisarão ao longo do tempo de apoio psicológico, físico, fisioterapêutico …

Instalações Prediais:

As manutenções preventivas e preditivas estão paradas, somente as emergenciais estão sendo executadas.

Muitos sistemas e seus equipamentos estão desligados e precisarão de manutenção antes de serem recolocados em operação.

Possivelmente haverá falta de peças de reposição devido ao desabastecimento, interrupção do fornecimento no exterior e excesso de demanda pós final do distanciamento social.

Tecnologia da Informação:

Exceto telecomunicações possivelmente a área menos afetada uma vez que continuou em operação quase normal durante o período de distanciamento social.

Poderá haver algum backlog de implantações novas, atualizações … Nada muito significativo.

Em telecomunicações a qualidade dos serviços piorou significativamente na segunda semana de distanciamento social.   Efeito mosaico nas vídeo conferências, queda de conexão, perda de sincronismo entre a voz e a imagem são alguns dos problemas reportados.   E deve continuar piorando a medida que o uso destes serviços continue aumentando.

Segurança da Informação:

Esta é uma das áreas mais afetadas juntamente com a da Força de Trabalho.

A quantidade de ataques cibernéticos aumentou e deve continuar aumentando significativamente ao longo do tempo.

Hackers já viviam em distanciamento social e agora estão aproveitando a grande quantidade de oportunidades que surgiram após decisões equivocadas de gestores determinando a utilização de desktops corporativos em Home office sem VPN, abrindo portas nos firewalls etc.

Sem falar nas vulnerabilidades dos aplicativos de colaboração e vídeo conferência que estão tendo de ser corrigidos às pressas.

Cadeia de Fornecedores (supply chain):

Assim como qualquer outra empresa os fornecedores serão afetados pelas mesmas áreas já relacionadas: força de trabalho, instalação predial, tecnologia e segurança da informação e da sua própria cadeia de fornecedores.

A depender da duração do distanciamento social muitos fornecedores, principalmente pequenos e médios, deixarão de existir o que comprometerá a retomada das operações, desde as manutenções pendentes ao fornecimento dos insumos vitais.

Não podemos deixar de considerar também o equilíbrio receita x despesa das empresas.

Não há como manter uma organização operando com uma redução significativa e prolongada na demanda e a manutenção das despesas normais.

A conta simplesmente não fecha.

A falta de previsibilidade do término do distanciamento social impede o mínimo de planejamento enquanto o endurecimento do distanciamento social agravará todas estas macro previsões.

Um período muito difícil na história da humanidade que implicará em decisões muito difíceis e com graves consequências e seja qual for a decisão precisaremos estar preparados para o amanhã.

Estar sempre preparado é um dos fundamentos da Continuidade de Negócios.

 

Leave a comment